Cinco games que geraram polêmica e controvérsia

Criar um game tornou-se não só um negócio, mas também uma responsabilidade.

Isso porque simplesmente não sabemos como nossas ideias serão interpretadas pelas pessoas que colocarão as mãos no game pelo mundo afora. Nem como as pessoas que não jogam verão o conjunto da obra.

Seu game pode se tornar o mais novo sucesso aclamado de crítica e vendas, ou pode acabar ganhando uma má fama – alguns até tornando-se inimigos da nação!

Vejamos agora apenas cinco exemplos de como os games podem chocar e eletrizar toda uma geração – e simplesmente incitar ódio e hostilidade puros à outra ao mesmo tempo:

Death Race
Motivo do barulho: O jogador ganhava muitos pontos por atropelar quantos pedestres conseguisse
Comparado à “Carmageddon”, este velho Arcade até parece coisa de criança. Mas espere até saber que este game foi o primeiro a inspirar a criação de grupos de puritanos anti-videogames da história!

Garanto que isso vale à ele um lugarzinho nesta lista.

Casos de máquinas sendo arrastadas para a rua e queimadas em protestos anti-games foram registrados na época – só pra você ter um gostinho dos primórdios da ideia que muitos infelizmente ainda tem de que “games incitam a violência”.

God of War 2
Motivo do barulho: Uma certa festa de lançamento, com uma certa cabra decapitada de verdade.
Associações de proteção aos animais de todos os cantos do mundo “amaram” saber que a Sony – durante a festa dada à imprensa para promover o lançamento da continuação de “God of War” – usou uma cabra de verdade morta e com sua cabeça decepada ali presente.

A cena chocante fazia parte de uma gincana montada pelos organizadores do evento no estilo “enfrente desafios e ganhe prêmios”. Com a repercussão negativa gerada, jamais vimos a Sony se meter com sacrifícios animais novamente desde então.

GTA San Andreas
Motivo do barulho: Um minigame escondido que permitia ao protagonista fazer sexo explícito com uma de suas namoradas.
Duke Nuken, que já enfiava notas de dólares nas calcinhas de strippers à muito tempo, ficaria corado ao ver este joguinho aqui.
Batizado de “Hot Coffee”, o evento estava escondido no game “GTA San Andreas” pois a Rockstar havia desistido da ideia de deixar o conteúdo acessível – mas se “esqueceu” de tira-lo. Foi só um hacker descobrir o extra perdido enquanto passeava pela programação do jogo e “kaboom”: o mundo inteiro estava banindo o game das lojas.

Puritanismo consciente, afinal os pais sabe muito bem que lugar da molecada aprender sobre sexo não é nos videogames – é na escola! (“Falar com meu filho sobre isso? Bem, quem sabe quando ele for um pouco mais velho!” – claro, claro…)

Mortal Kombat
Motivo do barulho: Sangue, cabeças rolando e pessoas sendo incineradas.
Se já haviam pais que chiavam com os filhos ao verem-nos jogando “Street Fighter” e trocando sopapos virtuais, quando a Midway veio com “Mortal Kombat” ela quase causou infartos em milhares de lares familiares pelo mundo.

Socou o inimigo, ele sangra. Acertou-lhe um gancho, ele voa respingando sangue pra todo lado. E ao final da pancadaria, acertar o comando certo garantia uma morte violenta e chocante ao perdedor – e também a indignação de muitos puritanos.
Ah, se estes mesmos puritanos vissem os movimentos fatais destas versões de MK mais novas…

Doom
Motivo do barulho: Ganhar fama de que foi a força inspiradora para um terrível massacre na vida real.
Em 1999, dois rapazes americanos e altamente perturbados protagonizaram o infame “Massacre de Columbine” no Colorado, EUA. Empunhando armas de fogo, os dois lunáticos invadiram uma escola e lá dispararam várias vezes, matando 13 pessoas e ferindo outras antes de cometerem suicídio.

Mais tarde, vídeos de um dos atiradores foram encontrados. Neles o perturbado afirma que o tiroteio estava planejado e que seria igual ao “Doom”. Ele inclusive era um fanático pelo game, tendo criado vários níveis para serem jogados via multiplayer e tendo uma bela coleção com os livros do romance baseado no game. Pronto: imediatamente o game ganhou fama de ser o culpado pela tragédia.

Até hoje ainda vemos games sendo culpados pelos erros de maníacos e desequilibrados. Será que um dia viveremos em um mundo onde os responsáveis reais sejam condenados e os games sejam deixados finalmente em paz?

About rodgames

Um jogador das antigas, que ainda continua na ativa no mundo dos videogames!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: