Sonic está fazendo aniversario hoje

https://rodgames.files.wordpress.com/2011/06/sonic.png?w=300

O ouriço azul e supersônico mais famoso do mundo completa neste dia 23 de junho 20 anos desde o lançamento do seu primeiro game para Mega Drive em 1991. Criado para substituir Alex Kidd como mascote da Sega e acabar com a soberania de Mario  no mundo dos videogames. E por um tempo, Sonic conseguiu desbancar Mario e mostrou ao mundo que veio para ficar, mesmo que os últimos games do personagem não tenham sido tão memoráveis quanto os da geração 16 Bits. Mas a Sega promete mudar isso com o novo Sonic GENERATIONS, que também promete a uniao do antigo Sonic antigo e sua jogabilidade clássica com o Sonic atual. Para celebrar os 20 anos de Sonic, vamos aproveitar para contar  a origem desse espetacular personagem que encantou toda uma geração de jogadores, e que esperemos continue encantando ainda as próximas. Confira aqui conosco como nasceu Sonic The Hedgehog.

Sega vs Nintendo

A história de Sonic se mistura com a história do Mega Drive, que foi lançado em agosto de 1989 nos Estados Unidos e foi um grande sucesso por lá, que era conhecido pelo nome Genesis. A Sega dominou o mercado de 16 Bits facilmente, mesmo depois da chegada do Super Nintendo nos EUA em 1991, o Mega Drive/Genesis continuou no topo por um bom tempo, e parte desse sucesso é devido principalmente ao Sonic. O lançamento do Super Nintendo em território americano era inevitável, e a Sega sabendo disso começou o projeto de criação de um personagem que tinha como principal missão encarar o 16 Bits da rival e o seu principal personagem/game: Super Mario World.

Uma equipe de desenvolvedores foi montada para a tarefa e alguns personagens começaram a surgir na prancheta como um tatu (que depois virou um personagem no game Knuckles Chaotix, para o 32X), um cachorro, um personagem de pijamas que depois serviria de base para o design do Dr Robotnik/Eggman, um urso e um coelho (que depois se transformaria na estrelinha Ristar, um ótimo game para o Mega Drive). Até os personagens ToeJam & Earl foram cotados para serem as novas mascotes, mas os alienígenas foram considerados com uma personalidade muito americana e uma jogabilidade lenta. A Sega havia estudado os games Mario, observando todas as suas qualidades e pontos fortes. Feito isso, a Sega considerou criar um personagem que fosse a antítese de Mario e seus games. Mario era lento, então o novo personagem e o game tinham que ser velozes, o que para o rápido processador do Mega Drive era uma tarefa fácil. Ele tinha que ter atitude, ser “cool”, ao contrário do encanador, bigodudo e gordinho. Com isso em mente, o projeto foi ganhando forma e eventualmente Naoto Oshima, Yuji Naka e Hirokazu Yasuhara criaram um ouriço com “cabelos” espetados inicialmente chamado de “Mr. Needlemouse” (e daí veio o nome Projeto Needlemouse, como era conhecido o Sonic 4 quando anunciado pela primeira vez).

alguns esboços para o novo personagem, o candidato número 3 acabou virando o Dr Robotnik

A sua cor azul foi escolhida para combinar com a cor do logo da Sega, já que ele seria a sua nova mascote. Seus sapatos foram inspirados nos sapatos que Michael Jackson usava para dançar, na época do seu álbum “Bad”. Segundo Naoto Oshima, Michael usava umas botas com detalhes em metal que ele achava muito legal e resolveu colocar também em Sonic. A cor vermelha foi inspirada, segundo Oshima, na cor da roupa do Papai Noel, que ele achou que daria um bom contraste ao azul do personagem. Já sua personalidade cheia de atitude foi inspirada em Bill Clinton (?), que na época aparecia bastante na TV resolvendo todos os problemas nos EUA.

Um grupo de 15 pessoas começou a trabalhar no projeto “Mr. Needlemouse”, quando eventualmente passaram a se chamar de Sonic Team (a essa altura o nome do personagem já devia ter sido escolhido).

arte conceitual original da fase Starlight Zone

Os primeiros esboços de Sonic o apresentavam com presas e como integrante de uma banda formada por outros animais (um crocodilo, coelho, macaco e uma galinha) e com uma namorada “groupie” humana chamada Madonna (também tinha fãs da Material Girl na equipe). Felizmente uma equipe da Sega of America, liderada por Tom Kalinske (o CEO da Sega of America e o responsável pelo sucesso do Genesis nos EUA) e Madeline Schroeder, que chama a si mesma de a “mãe do Sonic”, cortou essas particularidades para a audiência americana (o game foi lançado antes nos EUA e depois no Japão), o que não agradou muito o Sonic Team na ocasião. Além disso também redesenharam o Sonic, que tinha um traço mais oriental, ficando do jeito que iríamos conhecer (e um pouco mais bonito). A Sega of America produziu um pôster de publicidade (figura abaixo) mostrando as mudanças, que o pessoal lá do Japão não gostou nem um pouco. Madeline foi até o Japão para tentar convencer o Sonic Team do porque Sonic de todas aquelas mudanças. Porém mais tarde Yuji Naka admitiu que essas mudanças foram para melhor e provavelmente foi por isso que o game foi um sucesso. A trilha sonora do game foi composta por Masato Nakamura, da banda japonesa Dreams Come True (e também fez tempos depois a trilha sonora de Sonic 2).

o pôster promocional da Sega of America

Assim estava criado o game que iria rivalizar com o Super Mario World. Sonic The Hedgehog tinha um personagem carismático cheio de atitude e olhos grandes e expressivos, possuía várias animações diferentes que deixavam o personagem ainda mais atraente (a cena dele batendo o pé no chão depois de um tempo parado já é um clássico), gráficos sensacionais, coloridos e cheios de detalhes e animações, um antagonista que também entrou no hall da fama, entre outros detalhes. Mas o que tornava Sonic um jogo único para a sua época era a sua jogabilidade extremamente rápida. Os jogos de plataforma eram geralmente lentos, mas Sonic apareceu e mudou tudo isso. Os cenários eram extensos e possuíam “loopings” para o personagem passar em alta velocidade, apenas isso já serviu para deixar o game na história. Até então ninguém ainda tinha visto um game tão rápido quanto Sonic. Enquanto Mario levava 30s para andar de um extremo a outro da tela, Sonic fazia o mesmo percurso em 5s. Além disso era um jogo extremamente divertido e viciante, bastava jogar uns poucos minutos para querer passar mais tempo na frente da televisão jogando. O game foi um grande sucesso, parte por apresentar uma qualidade inquestionável e parte pelo marketing agressivo que Tom Kalinske fazia na época para o Genesis e para o Sonic. Com o sucesso do game, Tom Kalinske teve a ideia de vender o game junto com o console, para turbinar as vendas do Mega Drive. Kalinske foi até ao Japão expor suas ideias, mas a maioria dos executivos o chamaram de “louco”, pois para eles fazia mais sentido ganhar dinheiro vendendo o jogo avulso, e não junto com o console. O CEO da Sega na época, Hayo Nakayama entretanto resolveu dar uma chance à Kalinske e disse para ele ir adiante com a sua estratégia. A estratégia funcionou, e em pouco tempo a Sega já havia vendido mais de 15 milhões de Genesis, graças ao sucesso de Sonic. E um sonho, que antes parecia impossível, se realizou. A Nintendo, que tinha 90% do mercado americano, perdeu terreno e a Sega passou a dominar o mercado com 65% com o Genesis. O impossível tinha acontecido, uma empresa conseguiu ultrapassar a toda poderosa Nintendo e derrotado Mario.

em cima os primeiros esboços de Naoto Oshima, embaixo a versão americana, a banda de Sonic e sua namorada Madonna

Assim a Sega logo começou a desenvolver Sonic 2, desta vez não no Japão, mas na Califórnia, Estados Unidos. Agora além da velocidade, os designers também deram atenção aos gráficos bem mais trabalhados e sofisticados e ao novo parceiro de Sonic, a raposa de duas caudas Tails. O jogo lançado em novembro de 1992, com uma grande legião de fãs que aguardava ansiosamente pela nova aventura do personagem. Nos primeiros cinco dias vendeu 500 mil cópias, o que para a época era um número bastante impressionante, vendendo até o final daquele ano 6 milhões de cópias. Sonic 2 conseguiu ser um sucesso ainda maior que o game anterior, levando o personagem a novos patamares da mídia. Era a “Sonicmania” (marketing que a Sega usava na época) que se espalhava pelo mundo. O personagem estampava tudo que era produto, como doces, salgados, bebidas e até lanches do MC Donald’s. Em uma pesquisa feita com crianças na época, o Sonic era mais reconhecido do que Mickey Mouse. Não é para qualquer um, ainda mais em tão pouco tempo, que um personagem pode desbancar um símbolo capitalista que atravessou gerações como Mickey Mouse. Revistas em quadrinhos, desenhos animados para a TV e apareceu em dois episódios dos Simpsons. Estava em toda a parte, desde os carros de Fórmula 1 até o céu, na forma de um balão gigante no popular (nos EUA) Rose Parade no Dia de Ação de Graças. Foi o primeiro personagem de videogame a participar dessa parada (que conta com balões gigantes com personagens famosos, entre outras coisas).

Depois de dois games de grande sucesso, em 1993 a Sega começaria a produção de Sonic 3. Yuji Naka disse que em Sonic 3 a ideia era se aprofundar em sua história, criar uma narrativa mais profunda e mais extensa. Para isso um novo personagem surgiu, o equidna (um animal pequeno muito parecido com o ouriço) Knuckles. Assim como Sonic ela tinha atitude (era vilão? Era mocinho?), era todo vermelho, tinha dreads e sapatos inspirados na Jamaica. Enquanto Sonic simbolizava velocidade, Knuckles simbolizava força e poder. Ele quebrava paredes e rochas, podia escalar paredes e voar. Todas essas características ajudaram a tornar Knuckles um personagem bastante popular e querido pelos fãs. Sonic 3 tinha tinha os cenários com o triplo do tamanho dos dois jogos anteriores, com inúmeras passagens para cada personagem. Mais chefes de fase, uma jogabilidade mais variada e muita velocidade garantiram um grande lançamento do título em 1994. Apenas seis meses depois, em outubro de 1994, a Sega lançaria um dos mais revolucionários game da história: Sonic & Knuckles. Se você viveu aquela época, então deve se lembrar da alegria que foi “tirar a poeira” dos jogos antigos e jogar novamente, de uma maneira totalmente nova, através do cartucho de expansão que era Sonic & Knuckles. Ele tinha uma entrada que permitia colocar os três games anteriores e assim acessar novas modalidades e personagens que antes não haviam. Sem dúvida nenhum, esse foi o ponto alto da franquia de Sonic.

capa de Sonic 3

logo de Sonic & Knuckles

Após o lançamento de Sonic 3, em pouco tempo surgiria o PlayStation, mudando a indústria de videogames de maneira radical. A Sony dominou o mercado e cada vez mais o declínio da Sega aumentava e junto com ela o Sonic. O personagem não teve um grande jogo no Saturn, que também andava mal de vendas. A Nintendo lançou então Super Mario 64, apresentando o personagem de forma decente ao novo universo 3D, coisa que a Sega não fez com Sonic.

Mas a Sega já planejava o lançamento do Dreamcast, e junto com ele era desenvolvido um novo game de Sonic, em um projeto bastante ambicioso. Era Sonic Adventure que tinha a missão de colocar o personagem em um universo 3D que agradasse aos fãs e não perdesse sua principal característica: a velocidade. Sonic ganhou um novo design e foi lançado junto com o Dreamcast, em setembro de 1999, depois de um hiato de cinco anos. Felizmente o game estava à altura do sucesso do personagem, apresentando um título que era melhor do que nunca.

Apesar do excelente game que era Sonic Adventure, a Sega continuava com problemas financeiros, que a levaram a desistir da produção de consoles para agora investir apenas na produção de jogos. Em pouco tempo Sonic ganhou vários games para diferentes plataformas. Sonic Adventure 2 pode ser considerado o último grande game do personagem. A partir de então muitos jogos foram lançados com o ouriço, a maioria não agradando boa parte dos fãs. Mas ver se isso muda com o lançamento de Sonic Generation, o novo jogo depois de SONIC 4 que é a verdadeira sequência dos clássicos dos 16 Bits. Mas independente disso, deixamos aqui nossa homenagem parece esse incrível personagem, que conseguiu realizar milagres na década de 90 na guerra de Sega vs Nintendo. E antes que digam que faltou falar de algum jogo do Sonic, essa matéria foi feita para contar a história do personagem, seus criadores e seus principais games no Mega Drive. Em tempo, feliz aniversário Sonic!

Via: Uol

Tags:

About rodgames

Um jogador das antigas, que ainda continua na ativa no mundo dos videogames!

2 responses to “Sonic está fazendo aniversario hoje”

  1. Henrique Rodrigues Sobrinho says :

    Happy Birthday, Sonic The Hedgehog !!

  2. Andre says :

    Parabens ouriço!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: